O Globo



Manchete: Para conter crise, Temer aposta em saída econômica
Planalto quer pressa em votações no Congresso e pacote de medidas

Presidente reuniu assessores e aliados após delação de ex-diretor da Odebrecht e queda de popularidade. Definição da nomeação do tucano Antonio Imbassahy para a Secretaria de Governo pode sair hoje

Diante da baixa popularidade e do agravamento da crise política, com as cúpulas do PMDB e do governo arrastadas para o centro da Lava-Jato, o presidente Michel Temer reuniu ontem aliados e assessores para pedir rapidez na aprovação das medidas econômicas no Congresso e na formulação de um pacote de ações para a retomada do crescimento. O objetivo é ter resultados a apresentar e garantir a governabilidade. Temer pode nomear hoje o deputado tucano Antonio Imbassahy para a Secretaria de Governo. (Pág. 3)


Jucá se diz vítima de uma ‘armação’
Apontado em delação como beneficiário de R$ 22 milhões da Odebrecht, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) diz em entrevista a SIMONE IGLESIAS que é vítima de “armação” e que vazamentos podem reabrir no Senado a discussão da lei de abuso de autoridade. (Pág. 3)


Kassab: caixa dois de R$ 14 milhões
A delação de Paulo Cesena, ex-presidente da Odebrecht Transport, aponta que o ministro de Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, recebeu R$ 14 milhões, em caixa dois, entre 2013 e 2014, revela GUILHERME AMADO. Ele diz que a denúncia precisa ser comprovada. (Pág. 5)


Ilan: juros podem cair ainda mais
O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, disse que as expectativas para a inflação de 2017 caíram, abrindo espaço para uma redução de juros sustentável. Em entrevista ao GLOBO, ele garante que, apesar das críticas, o BC é sensível ao nível da atividade econômica na hora de decidir sobre a Taxa Selic. (Págs. 15 e 16)


Roubo de carga sobe 154% no Rio
Os roubos de carga aumentaram 154% no estado desde 2013. Este ano deve encerrar com nove mil casos, cerca de 30 por dia. Por trás da estatística, está o tráfico que desvia mercadorias e as vende para se capitalizar, gerando prejuízos e levando pânico às estradas, revela ELENILCE BOTTARI. (Pág. 7)


Malas podem ser cobradas em voo
As companhias aéreas podem ser liberadas para cobrar por bagagem transportada. O fim da chamada franquia deve ser aprovado amanhã pelo órgão regulador da aviação. (Pág. 17)


Ricardo Noblat
Delação expôs vísceras de um sistema que apodreceu. (Pág. 2)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo



Manchete: ‘Não sou candidato e especulações só atrapalham o País’
Entrevista:Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente (PSDB)

Tucano afirma que, ‘num momento de ânimos acirrados, as pessoas não pensam’

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou ao Estado que não pretende se colocar como alternativa para a Presidência caso a crise política se aprofunde a ponto de o mandato de Michel Temer ser interrompido. “Não sou candidato permanente”, disse a Sonia Racy, Alberto Bombig e Gabriel Manzano. “Qualquer especulação sobre o desastre, e que, eventualmente, eu possa ser presidente, só vai atrapalhar.” Para ele, o governo é uma pinguela e, “se quebrar, será pior”. O tucano comentou a situação de Renan Calheiros. “A rua é importante, mas também tem a lei. Num momento de ânimos acirrados, as pessoas não pensam.” (POLÍTICA / PÁG. A4)


Temer prepara programa de R$ 1,3 bi para empregos
Michel Temer deve lançar um “minipacote” de medidas para evitar demissões e estimular a economia. O programa terá investimento de R$ 1,3 bilhão para garantir 200 mil postos de trabalho em quatro anos. A agenda busca neutralizar os efeitos da delação da Odebrecht e o aumento da impopularidade do governo. Em pesquisa do Datafolha, divulgada ontem, 51% dos entrevistados consideram o governo ruim ou péssimo. A estratégia, definida ontem em reunião no Jaburu, será usar o vazamento da delação como pretexto para invalidar o depoimento. (POLÍTICA / PÁGS. A6 e A7)

Vera Magalhães

A despeito do agravamento da crise política, a ordem no governo é se segurar até 2018. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Análise - Marcelo de Moraes

Reagir para sobreviver

Paralisia alimentaria tese de que o governo acabou. (POLÍTICA / PÁG. A6)


Participantes da Funcef e Caixa pagarão R$ 8 bi
A Caixa e os participantes da Funcef terão de injetar quase R$ 8 bilhões para cobrir rombo do fundo de pensão dos funcionários do banco estatal. Metade do valor será descontada de salários e benefícios de 62,5 mil funcionários e a outra será paga pela instituição. (ECONOMIA / PÁG. B1)


BNDES bloqueia empréstimo à CPTM (Metrópole/ Pág.A14)



Coluna do Estadão
Justus admite entrar para política em 2018 (A4)


Notas & Informações
As pistas estão no agronegócio

Sinais de recuperação, escassos em outros setores, aparecem na atividade do campo. (PÁG. A3)

O retrato do MP

Estudo mostra como a atuação do Ministério Público peca por falta de foco e de limites. (PÁG. A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo



Manchete : Marina é líder em todos os cenários de 2o. turno
Lula sobe no primeiro turno em relação à pesquisa de julho, mas mantém alta rejeição, diz Datafolha

A ex-senadora Marina Silva (Rede) lidera em todos os cenários de segundo turno da eleição presidencial, revela nova pesquisa nacional do Datafolha. Entre os candidatos mais competitivos, ela tem a menor rejeição. Em simulações de primeiro turno, o ex-presidente Lula (PT) subiu na comparação com pesquisa de julho. Mas mantém alta rejeição e perderia para Marina em um eventual segundo turno por nove pontos.

No cenário de primeiro turno com o governador Geraldo Alckmin (PSDB), Lula tem 26%, Marina, 17%, e o tucano, 8%. Na simulação de segundo turno, Marina soma 43% e Lula, 34%. Brancos/nulos são 20%. 0 Datafolha fez também simulações de segundo turno sem a presença de Lula. Enfrentando os tucanos Alckmin, o senador Aécio Neves eo chanceler José Serra, a dianteira de Marina é de pelo menos 20 pontos.

Foi testado também um cenário de primeiro turno com Lula, Marina e o juiz federal Sergio Moro. Nele, o petista alcança 24% e Marina e Moro empatam com 11%. A margem de erro é de dois pontos. (Poder A6)


Plano de Temer pós-Odebrecht inclui elo mais forte com PSDB
0 presidente Michel Temer procura um acordo com o PSDB e o anúncio de medidas econômicas para deter a crise política após a delação da Odebrecht. Ontem, ele recebeu o tucano Antonio Imbassahy, cotado para a Secretaria de Governo. Hoje, deve falar com Aécio Neves. (Poder A4)


Metade dos prefeitos vão deixar contas em atraso
Quase a metade dos prefeitos terminarão seus mandatos deixando contas atrasadas para seus sucessores.

Em grande parte dos casos eles descumprirão a Lei de Responsabilidade Fiscal, que proíbe o atraso no final da gestão de pagamentos (ou a falta de dinheiro em caixa para fazê-lo) de despesas contraídas nos últimos oito meses do mandato. 0 fato caracteriza crime fiscal, passível de pena de prisão dos administradores.

O atraso nos restos a pagar em473% das prefeituras se deve, principalmente, ao não recebimento pelos prefeitos de cerca de R$ 34 bilhões de emendas parlamentares e de dinheiro de convênios com o governo federal, bloqueados por causa do ajuste fiscal. (Poder A9)


Celso R. de Barros
Ajuste está sendo feito às custas da política brasileira

Depois das delações contra a direita, que mal começaram, o único argumento que sobrou a favor do impeachment bananeiro de 2016 é o econômico. Os danos da guerra do impeachment à política brasileira nem começaram a ser calculados. Agora, foi sacrificado o prestígio do Supremo. (Poder A6)



Tire dúvidas sobre a proposta do governo para a Previdência (Mercado A17)



Chanceler é indicado novo premiê italiano
0 chanceler Paolo Gentiloni foi indicado para formar o novo governo da Itália no lugar de Matteo Renzi, que renunciou após seu referendo constitucional ser denotado. 0 país teve 63 governos em 70 anos. (Mundo A10)



Editoriais
Leia “Fuga da escola”, acerca de alto índice de evasão de alunos, e “Mapa dos acidentes”, sobre mortes provocadas por ocorrências de trânsito. (Opinião A2)



------------------------------------------------------------------------------------

Mídia
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;