O Globo





Manchete : Proposta da reforma fica pronta


Aposentadoria deverá exigir idade mínima de 65 anos
Pensões podem ser reduzidas. Militares não serão afetados

A proposta de reforma da Previdência que o governo enviará ao Congresso na terça-feira vai prever idade mínima de aposentadoria de 65 anos e desvinculação das pensões do salário mínimo. Todos os trabalhadores com até 50 anos (homens) de idade e 45 anos (mulheres) terão que seguir integralmente as novas exigências. Para os mais velhos, haverá regra de transição. Segundo fontes do Palácio do Planalto, a ideia é enviar uma proposta mais rigorosa para dar margem a negociações no Congresso. As Forças Armadas, porém, não serão incluídas nas mudanças. Ainda não foi decidido se a reforma vai atingir os parlamentares. Para aliviar as contas dos estados, professores terão as regras para aposentadoria equiparadas às dos demais trabalhadores. Policiais militares e bombeiros terão idade mínima para se aposentar. (Pág. 19)


Velório em Chapecó deve reunir 100 mil pessoas hoje


Com receio de vaia, Temer homenageará vítimas no aeroporto

Os corpos dos brasileiros vítimas do acidente em Medellín saíram ontem da Colômbia para serem velados hoje em Chapecó e no Rio. Haverá solenidade no aeroporto da cidade catarinense, onde o presidente Temer homenageará as vítimas. Temendo vaias, o Planalto decidiu que o presidente não irá ao estádio da Chapecoense, local do velório, que deve reunir cerca de 100 mil pessoas. Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe, disse que achou desrespeitosa a atitude do Planalto de impor um deslocamento às famílias. Jornalistas serão velados em clubes do Rio. (Págs. 30 a 32)


Cabral e mais 15 são indiciados


Ex-governador responderá por corrupção e lavagem

A PF indiciou ontem o ex-governador Sérgio Cabral, a mulher dele, Adriana Ancelmo, e mais 14 pessoas pelos crimes de corrupção passiva e ativa, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O Ministério Público Federal deve apresentar à Justiça denúncia contra o grupo, investigado na Operação Calicute. Cabral está preso há três semanas em Bangu 8. (Pág. 5)


Delações da Odebrecht vão começar na próxima semana (Pág. 3)





PF prende prefeita de Ribeirão Preto, e vice fala em renúncia (Pág. 8)





Bilhete único é suspenso por falta de pagamento


Por atrasos no pagamento do subsídio pelo governo, o bilhete único estadual será suspenso, a partir de segunda-feira, para ônibus, barcas, metrô e trem. Cinco milhões de passageiros serão afetados. Só de sábado até ontem, a dívida acumulada era de R$ 17 milhões. (Pág. 10)


Cresce pressão por medidas


Senadores tucanos levarão ao presidente Temer novas propostas de empresários para tentar reativar a economia, em grave recessão. (Pág. 19)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete : PSDB recusa Secretaria de Governo e quer economia


Articulação política é vista como fonte de desgaste; plano de tucanos é dividir área econômica com Meirelles

Com o governo acuado por crises políticas e pressionado pela retração da economia, o presidente Michel Temer tenta repactuar sua gestão dando mais espaço ao PSDB. Temer ofereceu aos tucanos a articulação política do governo, mas a pasta da Secretaria do Governo foi recusada. Apesar de ser um posto- chave no Planalto, a vaga que era ocupada por Geddel Vieira Lima é vista como fonte de muito desgaste. A demanda do PSDB é dividir com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a formulação e o protagonismo da área econômica, considerada determinante para o sucesso do governo. Entre as possibilidades apresentadas está a de um tucano assumir o Ministério do Planejamento em uma futura reforma ministerial, que ocorreria no início do próximo ano. Atualmente, a pasta é comandada por Dyogo de Oliveira, que não pertence a nenhum partido político. (Política A4)


Ordem na Fazenda é não apelar a ‘solução fácil’


Apesar da pressão para retomar a atividade econômica, a ordem no Ministério da Fazenda é rejeitar soluções fáceis, de “pronto-socorro”, para impulsionar a economia. Esse tipo de estratégia já foi utilizado no passado e não resolveu a crise do País, dizem fontes da equipe. Medidas para a retomada do crescimento vão envolver recuperação judicial e a negociação das dívidas das empresas com os bancos. Elas, porém, só serão anunciadas em janeiro. (Economia B1)


Indústria recua ao nível do fim de 2008


A indústria brasileira dá sinais de que a atividade econômica deve voltar a decepcionar também no último trimestre do ano. A produção industrial recuou 1,1% na passagem de setembro para outubro, com perdas em 20 das 24 atividades apuradas pelo IBGE. O setor opera 21,6% abaixo do pico de junho de 2013. A produção está em nível semelhante ao de dezembro de 2008, período da crise financeira internacional. Em outubro, alimentos e automóveis puxaram o recuo. (Economia B4)


100 mil pessoas são esperadas para velório em Chapecó


Os corpos de jogadores, dirigentes, membros da comissão técnica e convidados mortos no acidente com o voo da Chapecoense chegam na manhã de hoje à cidade de Chapecó. São esperadas 100 mil pessoas no velório coletivo organizado na Arena Condá, o estádio do time. Personalidades como o técnico Tite, da seleção brasileira, e ex-atletas deverão participar das homenagens. (Esportes D1 a D5)

Temer só deve ir ao aeroporto

Por medo de manifestações e vaias, presidente Michel Temer planejava, até a noite de ontem, ir até o aeroporto de Chapecó, mas não à Arena Condá. (D3)


PF indicia Cabral e mais 15 pessoas por corrupção (Política A8)





Venezuela não reconhece suspensão do Mercosul (Internacional A14)





Revogada quebra de sigilo telefônico de jornalista (Política A12)





Foto-legenda : Prefeita de Ribeirão Preto é presa


Dárcy Vera (PSD) chega à Superintendência da PF em São Paulo. Ela foi denunciada por corrupção passiva, peculato e associação criminosa. (Política A12)


Notas&Informações


Nove anos depois - Tramitação de processo de Renan Calheiros chama a atenção para a morosidade da Justiça. (A3)

Mais cuidado com os juros - Ilan Goldfajn mantém fidelidade a critérios adotados. (A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Odebrecht afirma ter enviado propina do PT a El Salvador


Segundo delatores, Lula autorizou abatimento de caixa paralelo para campanha de Mauricio Funes; ex-primeira-dama salvadorenha nega

Executivos da empreiteira Odebrecht disseram à força-tarefa da Lava Jato que destinaram parte da propina que seria paga ao PT para uma campanha presidencial em El Salvador, informam Bela Megale e Letícia Casado. O pagamento de R$ 5,3 milhões em 2008, segundo relatos que integram acordos de delação, foi intermediado por Vanda Pignato. Militante do PT, a brasileira era mulher do então candidato à Presidência Mauricio Funes. O dinheiro teria sido pago ao marqueteiro João Santana, que comandou a comunicação da campanha que elegeu Funes no ano seguinte. Delatores afirmaram ainda que o montante foi abatido do caixa paralelo do PT na empresa, com chancela do então presidente Lula. Recentemente Funes recebeu asilo político na Nicarágua, após alegar sofrer perseguição política. Ele é investigado em El Salvador por desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito enquanto era presidente. Procurada, Vanda Pignato negou ter recebido verba para a campanha. A assessoria do Instituto Lula, que vem negando qualquer irregularidade, disse não comentar “especulação de delação”. O PT não quis se manifestar. (PoderA4)



Por medo de vaia, Temer não vai a velório coletivo


Por medo de protestos, o presidente Michel Temer (PMDB) desistiu de participar neste sábado (3) em Chapecó (SC) do velório coletivo das vítimas do maior desastre do esporte brasileiro. A Presidência afirma que Temer “jamais cogitou” ir ao estádio porque o esquema de segurança poderia atrapalhar as homenagens. Ele estará presente apenas em cerimônia militar e reservada de recepção dos corpos, no aeroporto, onde deve entregar às famílias a ordem do mérito esportivo. O pai do zagueiro Filipe criticou a decisão do peemedebista. Já a viúva do jornalista Fernando Schardong disse que a ausência “não incomoda”. (Tragédia no futebol B1)



Garotinho diz que prisão foi pretexto para persegui-lo


O ex-governador do Rio Anthony Garotinho disse à Folha que a sua detenção no último mês foi pretexto para perseguição política que diz sofrer e a relaciona a denúncias que apresentou à Procuradoria-Geral da República. Garotinho foi preso sob acusação de ter cometido crime eleitoral em Campos (RJ). Ele acabou libertado após o TSE reverter decisão de primeira instância. (Poder A12)


Operação policial prende a prefeita de Ribeirão Preto


Em operação que apura fraude em contratos de licitações que somam R$ 203 milhões, a Polícia Federal prendeu preventivamente Dárcy Vera (PSD), prefeita de Ribeirão Preto (interior de SP). Acusada de peculato, corrupção passiva e associação criminosa, ela teve os bens bloqueados. A defesa nega irregularidades. (Poder A10)


Indústria cai mais que o esperado e trava recuperação


A produção industrial brasileira caiu 1,1% em outubro na comparação com o mês anterior, segundo o IBGE. O indicador sinaliza que a leve recuperação, ensaiada no segundo e no terceiro trimestres, não decolou. A queda superou a expectativa de analistas, que previam recuo de 0,8%. (Mercado pág. 1)


Editoriais


Leia “Impostos?”, acerca de retomada de discussão sobre novos tributos, e “Escalada de roubos”, a respeito de aumento de crimes registrados no país. (Opinião a2)


------------------------------------------------------------------------------------


Mídia
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;