Diante do fracasso do golpe parlamentar patrocinado pela mídia e as elites, personalizado na figura vazia de uma Presidência da República ilegítima e cada dia mais inoperante, cujo resultado é o agravamento progressivo da crise econômica, os partidos que patrocinaram o golpe no Congresso Nacional, principalmente o PMDB, PSDB e o DEM e a mídia controlada pela elite retrograda, estão cada vez mais emparedados e sem ter em que se apegar no sentido de se justificar perante a opinião pública da maioria dos brasileiros que, a cada momento que passa, está percebendo quanto foi enganada.

A justificativa de convocar uma manifestação para ontem, 04/12, um domingo, nos mesmos moldes do que aconteceu antes do golpe contra o mandato legal da presidenta Dilma Roussef, usando como motivo a aprovação de alterações pela Câmara dos Deputados das chamadas medidas contra a corrupção, principalmente em relação a abusos cometidos por juízes e o Ministério Público, pode até parecer em um primeiro momento um motivo aceitável, mas se pararmos para analisar com frieza logo perceberemos que não foi exatamente isso.

O enfraquecimento constante do ilegítimo governo Temer e seus sócios golpistas é cada vez mais evidente, principalmente em relação ao agravamento da crise econômica, aliás como muito bem lembrou o Senador Lindberg Farias, que classificou as manifestações como fracas e mera cortina de fumaça para desviar a atenção dos milhões de brasileiros que estão perdendo seus empregos.

Não são somente os políticos golpistas que patrocinaram o ataque a democracia ao derrubarem uma presidenta legitimamente eleita, é também a elite brasileira e os meios de comunicação, a mídia, controlados por esta mesma elite é que estão comprometidos, como se diz no jargão popular, “até o pescoço”, com tudo de nefasto que esta acontecendo com o povo brasileiro nos últimos meses.

Quando desde manhã de um domingo observamos a Globo dos irmãos Marinho convocando “coxinhas” e todo tipo de fascista que ainda, infelizmente existem em nossa sociedade, para irem às ruas defender a Lava Jato e seus juízes e procuradores contra os 200 corruptos que eram comandados pelo bandido Eduardo Cunha no Congresso Nacional, obviamente que temos que parar para pensar sobre com que moral a Globo sai convocando estes incautos, que ainda não enxergaram que o principal problema do Brasil neste momento é a economia, se foi ela mesma Globo que endeusou os 200 picaretas de Brasília até eles fazerem o serviço sujo de destruir nossa democracia?

Sinceramente, não nos resta outro raciocínio, senão o de deduzir que os irmãos Marinho e seus asseclas, que comandam o jornalismo da Globo, não tem o mínimo respeito pelos milhões de brasileiros, que a mais de meio século todo “santo dia” estão lá na frente de seus aparelhos de televisão em suas casas dando a Globo a audiência, que permite a sua liderança e também seus imensos lucros em cotas de publicidade.

Não é só o juiz Sérgio Moro que é parcial em nosso país, é principalmente nossa mídia, que impõem seu jornalismo totalmente favorável aqueles que apenas querem tirar os direitos das camadas mais pobres da população. (Do Blog A essência além da aparência)


Carta Campinas
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;