Geddel Vieira

Líderes da base governista na Câmara dos Deputados estiveram, há pouco, ao Palácio do Planalto para entregar ao ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Geddel Vieira Lima, um manifesto de apoio político a sua atitude de corrupção.

Entre outros, assinaram o documento de apoio ao ministro os lideres dos partidos Solidariedade, PSDB, PTB, PR, PP, PHS , PV, PMDB, PROS e PSD.

Segundo o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, que pediu demissão do cargo,  o ministro Geddel Vieira Lima o pressionou a intervir junto ao Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan) para liberar a construção de um edifício de alto padrão em Salvador, onde Geddel adquiriu um imóvel. O valor do imóvel está avaliado em R$ 3 milhões.

Segundo o líder do governo, deputado cristão André Moura (PSC-SE), o ato visa reafirmar “o apoio total e irrestrito dos líderes da base ao ministro Geddel e a confiança que de que ele tem toda a legitimidade para continuar conduzindo a coordenação e a articulação política do governo na Câmara”.

Moura disse que a condução que Geddel tem dado, juntamente com o apoio de todos os líderes da base, tem permitido ao governo conquistar inúmeras vitórias. “A experiência que tem Geddel, de um homem que esteve na Câmara por 20 anos, e acima de tudo o diálogo que ele tem muito próximo da base tem contribuído e muito. [Daí] nosso apoio e a nossa confiança para que ele possa continuar conduzindo a articulação política do governo”, disse o líder do governo.

Moura disse que a ação do ministro Geddel “é fundamental e a continuidade do trabalho dele nos dá a certeza de que vamos continuar tendo esse diálogo muito próximo”.  (Carta Campinas/ Agência Brasil)

 Carta Campinas
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;