Como todos sabem, o plano A do golpismo é levar em frente a ideia de Gilmar Mendes e. de forma inédita, separar as contas de campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer, para que ela possa ser impiedosamente condenada e ele candidamente inocentado.

O site de Folha faz hoje proezas para ajudar nesta “obra” de engenharia jurídica.

Não dava para torcer a correta matéria do repórter Walter Nunes, onde se diz que a defesa de Dilma Rousseff entregou ao Tribunal Superior Eleitoral documentos oficiais provando que os R$ 1 milhão que um dirigente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo, disse terem sido dados como “propina” à campanha presidencial foram, na verdade, doados pela empreiteira à conta de campanha de Michel Temer e, dela, aplicados em propaganda.

Então, a edição do jornal saca a “maravilha” que está no destaque da imagem e na capa do site da Folha.

A “malvada” Dilma “ tenta envolver o PMDB e Temer em processo no TSE”.

Alguém precisa explicar ao rapaz da Folha que se presta a este papel que o processo no TSE é contra a chapa Dilma Temer e a coligação PT-PMDB que ela representava.

Apesar dos esforços, ele não foi desmembrado e, portanto, Temer e o PMDB estão envolvidos no processo.

Não tem tentativa nenhuma, exceto a de Temer e o PMDB tentarem o casuísmo de escaparem do processo.

É comovente, porém, a atitude do rapaz.

Como disse outro dia na mesma Folha o professor John Comaroff, de Harvard, a presunção de culpa é a regra.


Presunção de inocência é só para os golpistas.

Tijolaço
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: