"Explode Facebook" foi o primeiro post que li na minha linha do tempo hoje de manhã - e também o que mais se justificou.

Os amigos de São Paulo foram surpreendidos com a vitória do mauricinho João Dória logo no primeiro turno - inclusive eu em minha ingenuidade que acabou ali. Minhas solicitações de amizade aceitas também ficaram chocadas quando a capital nacional da gandaia, o Rio de Janeiro, elegeu o Crivella. Hoje, todos surpresos, chorosos e indignados com a vitória do Donald Trump.

Caros, todo esse fator inesperado, essa decepção, é culpa do Facebook. A gente vive numa bolha muito bonita lá. Basta deixar de seguir quem é babaca, mas te convém. Os que são totalmente irrelevantes, você exclui. Viva o deboísmo! Debater em post idiota pra quê? E assim vamos nos fechando em nosso círculo de afeições que "Freixam" com a gente.

E escrevemos textões de análise crítica política que só alcançam a quem forem agradar. Mostramos por A + B e com todos os recursos visuais possíveis quais são os perigos do conservadorismo - mas só para quem já é liberal e progressista.

Bom, a bolha estourou! Bem-vindos ao mundo real, onde nada do que você posta no Facebook faz diferença alguma!

Não existe resistência online. É preciso ser destemido como os retrógrados. As mentes que de tão fechadas parecem blindadas não tem medo - ou vergonha - de pregarem seu discurso em praça pública. Pedem a volta da ditadura mesmo. Abraçam o pato mesmo. Dizem na sua cara que a polícia tem mais é que sentar a porrada nos que estão lá, mesmo sabendo que os seus colegas de trabalho estão lá, que seu filho está lá e que se você pudesse, também estaria lá.

Os fascistas em potencial fazem e acontecem (conheça esse perfil nesse vídeo). Enquanto você tem preguiça demais para isso, não quer se indispor com ninguém. Que o Facebook te livre de ter que interagir com esse tipo de gente!

As minorias sociais nunca deixaram de ser minoria, nem por aquele breve segundo que você levou compartilhando o post da Socialista Morena. Ainda é tempo de se desprender dos algoritmos das redes sociais e migrar para a plataforma das ruas, do embate, do cara a cara - para evitar o choque de realidade ao descobrir o alto índice de popularidade que um eventual "Bolsonaro 2018" pode ter.

 HuffPost Brasil
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;