O aumento de casos de estupros violentos na Argentina gerou uma grande onda continental que levou milhares de mulheres às ruas da América Latina e Central nessa quarta-feira (19) contra a violência machista

Buenos Aires, Argentina, milhares de mulheres nas ruas contra o feminicídio em dia de Greve Nacional das Mulheres. #NosotrasParamos. Foto: Emergente



Contra o crescente número de feminicídios, ou seja, crimes por motivação de gênero, ocorridos durante a Conferência Nacional de Mulheres, em especial da jovem de 17 anos Lucía Pérez, drogada e estuprada durante dias, o coletivo #NiUnaMenos organizou mobilizações de rua pelo Brasil, Paraguai, Bolívia, Peru, Equador, Venezuela, Colômbia, Guatemala, Costa Rica, Panamá, Nicarágua, México, Honduras e França.

Acompanhe abaixo a cobertura da Mídia NINJA:

PORTO ALEGRE





SÃO PAULO





BUENOS AIRES/ARGENTINA










ROSÁRIO/ARGENTINA





CÓRDOBA/ARGENTINA

Córdoba, na Argentina, também está nas ruas contra o feminicídio, no dia da primeira greve nacional de mulheres. #NosotrasParamos por #NiUnaMenos porque #VivaNosQueremos

ASSUNÇÃO/PARAGUAI

Foto: RTV Paraguay

SANTIAGO/CHILE






LA PAZ/BOLÍVIA





LIMA/PERU





MONTEVIDÉU/URUGUAI





SAN CRISTÓBAL DE LAS CASAS E CHIAPAS/MÉXICO





CIDADE DO MÉXICO/EUA

Centenas de pessoas já se concentram em Victoria Alada, na Cidade do México, em dia de mobilização continental contra o feminicídio. Foto: Daptnhe Cuevas

PARIS/FRANÇA




Oximity
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: