O juiz Sérgio Moro entrou numa enrascada, pois pesquisa CUT/Vox Populi divulgada nesta terça (18) aponta Luiz Inácio Lula da Silva (PT) liderando a corrida presidencial com 34% das intenções de voto.

Na prática, segundo a sondagem, o magistrado da Lava Jato é o principal cabo eleitoral do petista.

Os números do Vox Populi também suscitam a seguinte pergunta: e agora Moro, vai prender Lula? O senador Roberto Requião (PMDB-PR), em vídeo, afirmou que é mais fácil o Sargento Garcia prender o Zorro.

O deputado Paulo Pimenta (PT-RS), nas redes sociais, ao comentar a pesquisa, também questiona: “entendeu porque querem prender Lula?”.

Enquanto Lula disparou de 29% para 34%, Marina Silva (Rede) encolheu para 11% e Aécio Neves (PSDB) diminuiu para 15%. Jair Bolsonaro (PSC) tem 7% e Ciro Gomes (PDT) apenas 5%.

Para 42% dos entrevistados, Lula foi o melhor presidente do Brasil, 19% não sabem ou não responderam, 12% acham que nenhum foi bom, 9% citaram outros, 2% apontam José Sarney e Dilma Rousseff e 1% Itamar Franco.

A pesquisa foi realizada depois do resultado das eleições, entre os dias 9 e 13 de outubro. Foram entrevistadas 2 mil pessoas com idade superior a 16 anos do Distrito Federal e de todos os estados brasileiros, exceto Roraima, de todos os segmentos econômicos e demográficos em 116 municípios.

Leia a íntegra do relatório do Vox Populi:

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;