Já são 420 escolas da rede pública estadual ocupadas pelos estudantes no Paraná, no início desta noite (14). Também foram tomadas seis universidades estaduais. O governador Beto Richa (PSDB), em xeque, pedirá na semana que vem socorro ao ministro da EducaçãoMendonça Filho (DEM).


Além das ocupações, que tendem aumentar na alvorada, Richa também enfrentará a partir de segunda-feira (17) greve geral na Educação. São 100 mil trabalhadores na educação básica e 8 mil na de ensino superior.

As redes básicas e superior de ensino, juntas, têm 1,2 milhão de estudantes matriculados.

A educação faz greve e ocupa escolas e universidades no Paraná contra os governos Michel Temer (PMDB) e Beto Richa.

Professores, servidores e estudantes são contra a PEC 241 (congela investimentos por 20 anos), a MP 746 (reforma o ensino médio), o corte de 25% da verba nas universidades estaduais, bem como exigem agilidade nas investigações do desvio de R$ 50 milhões da construção de escolas no Paraná (Operação Quadro Negro).

De acordo com a Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof) da Câmara dos Deputados, por ano, a Educação deixará de receber R$ 24 bilhões. Em 20 anos, sem correção, a Educação perderá R$ 480 milhões ao passo que a população crescerá nesse período.


Esmael Morais
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: