Já são 420 escolas da rede pública estadual ocupadas pelos estudantes no Paraná, no início desta noite (14). Também foram tomadas seis universidades estaduais. O governador Beto Richa (PSDB), em xeque, pedirá na semana que vem socorro ao ministro da EducaçãoMendonça Filho (DEM).


Além das ocupações, que tendem aumentar na alvorada, Richa também enfrentará a partir de segunda-feira (17) greve geral na Educação. São 100 mil trabalhadores na educação básica e 8 mil na de ensino superior.

As redes básicas e superior de ensino, juntas, têm 1,2 milhão de estudantes matriculados.

A educação faz greve e ocupa escolas e universidades no Paraná contra os governos Michel Temer (PMDB) e Beto Richa.

Professores, servidores e estudantes são contra a PEC 241 (congela investimentos por 20 anos), a MP 746 (reforma o ensino médio), o corte de 25% da verba nas universidades estaduais, bem como exigem agilidade nas investigações do desvio de R$ 50 milhões da construção de escolas no Paraná (Operação Quadro Negro).

De acordo com a Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira (Conof) da Câmara dos Deputados, por ano, a Educação deixará de receber R$ 24 bilhões. Em 20 anos, sem correção, a Educação perderá R$ 480 milhões ao passo que a população crescerá nesse período.


Esmael Morais
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;