O governador Beto Richa (PSDB) quebrou o Paraná, diz o Jornal da Globo, na madrugada de hoje (21), ao mostrar que estado gasta 61% do que arrecada com pessoal. A emissora não detalhou, no entanto, que a situação falimentar ocorreu em decorrência da incompetência e irresponsabilidade fiscal do tucano.



A Globo já escolheu os culpados para pagar a conta: os servidores públicos e aposentados. Entretanto, não disse que o Paraná tem um dos maiores contingentes do país ocupando cargo em comissão — o que ultrapassa o limite da LRF.

O reacionário telejornal propõe congelamento de salários e investimentos, ou seja, no mesmo espírito que impõe a PEC 241 (congelamento da de investimentos por 20 anos) e a PEC 257 (proibição de contratação de novos funcionários públicos por 20 anos).

A política fiscal adotada por Richa e implementada pelo secretário importado da Fazenda,Mauro Ricardo Costa, faliu o Paraná e agora o estado pode ser desgraçado pelos próximos 20 anos.

E os paranaenses nada irão fazer?

Mauro Ricardo Costa foi “expulso” de Salvador, Bahia, no final de 2014, depois de quebrar da Prefeitura daquele município do Nordeste. Mas Richa o abrigou no Paraná por razões ainda não muito claras.


Esmael Morais
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: