(FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER)

No começo da semana, a usuária @whyofcorso (que, desde então, excluiu a conta) tweetou a foto de uma bolsa com a legenda: "Todos digam olá para meu novo bebê". Um dos comentários da publicação mencionava o fato de o produto ser branco, ao que a dona respondeu que, na verdade, a bolsa é azul. E assim nasceu o embate sobre cores mais significativo desde o vestido branco e ouro/azul e preto.

Antes de comprar uma briga por conta da cor que você enxerga na bolsa, entenda como a ciência explica o fato de cada um ver azul ou branco, nunca um só deles. Acontece que a a luz entra nos nossos olhos em forma de onda. Cada cor tem comprimentos de onda diferentes. Essas ondas são enviadas para a retina, no fundo dos olhos, e depois são transmitidas para o córtex visual, no cérebro. A área é onde ocorre a tradução desses sinais nas imagens que vemos, diferenciando umas cores das outras. É ao longo desse processo que o cérebro descobre quais são as cores que são refletidas dos objetos para os quais você está olhando e tira esses tons das cores 'reais ' do objeto. Ou seja, a visão 'joga fora' a informação sobre os tons que iluminam o objeto e fica apenas com a informação sobre os tons refletidos.

Como aponta o I Fucking Love Science, o contexto no qual vemos a foto também pode mudar nossa percepção da cor. Fatores como a luz do ambiente no qual você se encontra — artificial, natural, no escuro — também são importantes. Às vezes quando o cérebro não consegue juntar todas as informações que julga necessário para formar a imagem, preenche alguns buracos, dando resultados diferentes para cada um.

Mas e ai, qual cor você enxerga na bolsa? Compartilhe conosco nos comentários.

Galileu | Buzz
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: