O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou nesta quarta-feira (28) de comício de Marcio Pochmann, candidato do PT à Prefeitura de Campinas.

Lula disse que, num momento em que muita gente trata política como uma desgraça, ter esse extraordinário professor da Unicamp como candidato é um luxo para qualquer cidade, muito mais para uma cidade conhecida por suas universidades. Lula criticou a criminalização da política e lembrou que está tendo sua vida investigada há dois anos e que não se incomoda que investiguem o quanto for preciso, mas pediu respeito, "o mesmo respeito que eu tenho com eles".

O ex-presidente se disse orgulhoso do Partido dos Trabalhadores. "Hoje sou acusado de ser chefe de uma quadrilha cuja culpa foi tirar 36 milhões de pessoas da extrema pobreza, de ser o partido que mais universidades fez neste país, de ter colocado 3,8 milhões de pessoas nas universidades..."

Retomando uma fala que tinha feito ontem, disse que "urna não é lugar para se depositar ódio, mas sim sonhos e esperanças", e arrematou: "se você vota pelo futuro deste país, não tem outro jeito, é 13!".



Lula.com
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: