Em nota, Ministério alegou que a confusão não passou de um “erro” e que as 13 matérias do Ensino Médio serão mantidas


Nesta quinta-feira (22), o Ministério da Educação divulgou a reforma do Ensino Médio e causou grande alvoroço nas ruas e nas redes sociais. A medida previa o fim da obrigatoriedade de Artes, Educação Física, Filosofia e Sociologia nas grades curriculares do Ensino Médio, além de o aluno ter a possibilidade de optar pela sua área de interesse, de forma modular.

Entretanto, o secretário da Educação Básica no MEC, Rossieli Soares, afirmou, em entrevista ao Zero Hora, que assumiria o erro e que o texto divulgado não seria o texto correto. A versão publicada no Diário Oficial nesta sexta-feira (23) mantém as quatro matérias supracitadas em sua obrigatoriedade e coloca o foco da reforma no formato modular e de opção por áreas de interesse.

A nota divulgada pelo Ministério da Educação diz ainda que é certo que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) irá manter todas as 13 disciplinas do Ensino Médio, previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), como obrigatórias.

Foto: Mídia Ninja



Fórum
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: