Ao protestar contra Michel Temer, Lúcio Maia quebrou o protocolo de encerramento das Paralimpíadas do Rio, no Maracanã; depois de ser focado pelas câmeras, o músico virou a parte de trás de seu instrumento e mostrou um “Fora Temer”

Por Brasil 247


O guitarrista do Nação Zumbi, Lúcio Maia, quebrou o protocolo de encerramento dos Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro, na cerimônia de encerramento dos jogos, neste domingo (18), no Maracanã. Ao ser focado pelas câmeras, o músico fvirou a parte de trás de seu instrumento e exibir claramente um “Fora Temer”.

Nação Zumbi subiu ao palco para celebrar a biodiversidade do país. Entre as músicas cantadas pelo grupo estavam “Praieira”, de Chico Science, “Maracatu atômico”, escrita por Nelson Jacobina e Jorge Mautner, e “Quando a maré encher”, de Fábio Trummer, Berna Vieira e Rogerman.

A direção da cerimônia de encerramento mudou o perfil da festa em comparação à cerimônia de abertura. O Maracanã recebe uma festa mais musical e menos cênica. Além do Nação, a festa conta com Vanessa da Mata, Andreas Kisser, Gaby Amarantos, Ivete Sangalo, Armandinho, entre outros.
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;