Formado em Engenharia Química em 1970 pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), o cientista Celso Grebogi é o único brasileiro mencionado na 2016 Thomson Reuters Citation Laureates, lista que já previu 39 laureados desde 2002. Mestre em Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, mestre e doutor em Física pela University of Maryland (Estados Unidos) e pós-doutor em Física, especializado em Teoria de Sistemas Dinâmicos, pela University of California at Berkeley (Estados Unidos), atualmente o pesquisador ocupa a cátedra Sixth Century Chair em Sistemas Complexos e Não-Lineares da University of Aberdeen, na Escócia.

Em co-autoria com Edward Ott e James A. Yorke, Grebogi está sendo cotado por ter descrito uma teoria de controle de sistemas caóticos, o Método OGY – em referência às iniciais dos cientistas. O ranking da Thomson Reuters aponta pesquisadores cujos avanços são renomados e exercem forte influência na comunidade científica nas áreas de Química, Física, Fisiologia ou Medicina e Economia. O impacto dos estudos é medido pela alta quantidade de citações que eles tenham recebido – apenas no Google Scholar, o brasileiro já foi citado mais de 31 mil vezes, recebendo mais de mil citações todos os anos desde 1995.

O trabalho de Grebogi, Ott e Yorke desafiou a convicção científica de longa data que o caos era incontrolável e virou referência na área. A pesquisa do professor em dinâmica caótica combina métodos e técnicas analíticas com extensos experimentos computacionais de alta tecnologia. O objetivo é estabelecer princípios matemáticos básicos que cientistas e engenheiros possam aplicar em seus próprios campos. Seu trabalho atual concentra-se em biologia de sistemas, neurodinâmica, métodos para controlar o caos, a dinâmica dos sistemas espaço-temporais, processos ativos nos fluxos caóticos, sistemas dinâmicos quânticos relativísticos e nanossistemas – incluindo grafeno e sistemas opto-mecânicos.

Os cotados pela Thomson Reuters para o Nobel deste ano (clique na imagem para ampliar)

O professor declarou que ele e seus colegas de equipe se sentiram honrados com a menção no 2016 Thomson Reuters Citation Laureates. “No entanto, ainda que estejamos muito satisfeitos de ser incluídos, é improvável que possamos competir este ano contra o experimento de gravidade feito no Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory (LIGO), a primeira detecção direta de ondas gravitacionais e um resultado muito aguardado desde a previsão de ondas gravitacionais de Einstein, em 1916”, poderou. “É um privilégio ter o nosso trabalho, que abriu toda uma nova área de pesquisa, mudando filosoficamente a nossa maneira de pensar sobre o caos, em companhia de tamanho avanço na física”.


Em reconhecimento por seu trabalho, que soma mais de 400 publicações e centenas de palestras em conferências, universidades e instituições de pesquisa, Grebogi recebeu vários prêmios e títulos. Entre eles os de doutor honoris causa da University of Potsdam (Alemanha) e da Le Havre University (França), professor honorário da University of Aberdeen (Escócia), da Xi’an University of Technology, da Lanzhou University e da Xi’an Jiaotong University (China). O curitibano é, ainda, membro da Academia Brasileira de Ciências, da Academia Mundial das Ciências da Unesco, da Royal Society of Edinburgh, da American Physical Society e do Instituto de Física do Reino Unido. Na University of Aberdeen fundou, em 2009, o Instituto de Sistemas Complexos e Biologia Matemática, do qual é diretor, e foi co-fundador, em 2013, do Instituto de Matemática Pura e Aplicada.

O Prêmio Nobel de Física será anunciado em 4 de outubro.


HypeScience
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: