Michel Temer tentou tirar Ricardo Melo da direção da EBC por decreto.

Não conseguiu, porque havia uma lei – que ele próprio havia votado, como deputado – que estabelecia que o cargo era preenchido por eleição de um Conselho Curador, composto de membros do governo e da comunidade profissional.

Prestou-se à desmoralização de levar um contra-vapor do Supremo.

Agora, primeiro dia após o “reconhecimento de firma” de sua usurpação, baixa uma medida provisória para desestruturar totalmente a lei que organiza a EBC, com o único objetivo de afastar melo e colocar lá o enfant gaté de Moreira Franco, Laerte Rimoli, Laerte Rímoli, que participou da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB-MG) e chefiou a comunicação da Câmara dos Deputados na gestão de Eduardo Cunha.

É tão covarde que deixou encomendada, para livrar-se da vergonha de tomar outro “passa-fora” do Supremo que deu para o Rodrigo PimpãoMaia assinar.

Michel Temer é uma das menores estaturas que já se viu na vida pública brasileira.


TIJOLAÇO
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: