O interino Michel Temer (PMDB) mandou que se criasse uma “estatal” para abafar as vaias na abertura dos Jogos Olímpicos, nesta sexta (5), no Maracanã, Rio de Janeiro. Ridícula a atitude, mas feio mesmo é o golpe de Estado.

Levando em conta o ensinamento do jornalista Nelson Rodrigues, no Maracanã até minuto de silêncio leva vaia.

A vaia que Temer levará na abertura dos Jogos tende entrar no Guinness Book, o livro dos recordes, como sendo a maior vaia do mundo. Aliás, público não faltará: estima-se que 3 bilhões de pessoas assistirão à cerimônia pela TV em todo o planeta.

A militância do Fora Temer já comprou passagem para o Rio. Haverá protestos dentro e fora do estádio.

É evidente que a “estatal” criada para conter as vaias contra Temer não tem estrutura formal, ou seja, não estará no organograma do governo. Mas será comandada por comissionados.

Uma das estratégias do interino será aumentar o som de uma determinada música.

Recatado e do lar, Michel tem que se repitam palavras de ordem em coro típicas de estádios de futebol como essa: “Ei, Temer, vai tomar no c…”.


Blog do Esmael
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: