O Programa Mais Educação não abrirá novas inscrições em 2016. Dessa forma, o principal programa de indução da educação integral ficará dois anos sem repassar verbas para as escolas. A denúncia é do Centro de Referência em Educação Integral.
 
 



O Programa Mais Educação não abrirá novas inscrições em 2016. O Centro de Referência em Educação Integral teve acesso a uma apresentação do ministro Mendonça Filho, da Educação, que classifica o programa como “ineficiente, com graves problemas de gestão, carente de políticas de avaliação e com distorções gritantes”.

Não soubéssemos o caráter do governo interino e podíamos comprar esse discurso. O professor Leandro Fialho, que trabalhou no MEC de 2003 até julho deste ano, diz que a atual gestão não vê o programa como uma política importante.

Diante dessa avaliação, o governo interino não abrirá novas adesões em 2016. Dessa forma, o principal programa de indução da educação integral ficará dois anos sem repassar verbas para as escolas. A denúncia é do Centro de Referência em Educação Integral.



Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;