A revista piauí é reconhecida por suas capas muito bem trabalhadas e quase sempre recheadas de ironia.

Este mês a publicação volta a problematizar o contexto do País com o desenho deEduardo Cunha com vestes de atleta olímpico, algemado e praticando ginástica. O desenho foi feito pela ilustradora Nadia Khuzine, artista russa colaboradora da revista. Claro que as interpretações ficam sob a responsabilidade dos leitores:


É de Khuzine também a capa da edição de janeiro que mostra Cunha e Michel Temer se beijando. A ilustração faz referência ao "beijo fraterno", como ficou conhecida a cena em que o líder soviético Leonid Brejnev e o presidente da extinta Alemanha Oriental (RDA), Erich Honecker, se cumprimentam com o gesto adotado pelos regimes comunistas. A imagem se popularizou por meio de um grafite no muro de Berlim, cujo título é “Meu Deus, me ajude a sobreviver a esse amor fatal”.




Também mais uma obra de Khuzine, a capa da edição de junho deste ano é um clássico. A revista fez uma releitura "às avessas" do disco símbolo do movimento do tropicalismo, o Tropicália ou Panis et Circencis, lançado em 1968. O movimento cultural dos anos 60 questionou o regime militar e serviu como desabafo e ferramenta de crítica para os artistas em meio à censura e violência do período. No desenho da artista russa, os personagens são os políticos aliados do presidente em exercício Michel Temer - todos sob os dizeres "Ordem e Progresso".



HuffPost Brasil
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;