O filme de Kleber Mendonça Filho recebeu a classificação indicativa de 18 anos. Sem justificativa plausível, a ação só pode ser vista como uma tentativa do governo golpista de boicotar Aquarius pelo posicionamento político de seu elenco e equipe técnica



Nesta semana, o filme Aquarius, de Kleber Mendonça Filho, recebeu classificação indicativa de 18 anos, a mais rígida de todas. O Ministério da Justiça alega que o filme apresenta “situação sexual complexa”; veja como o guia prático da classificação indicativa do MJ a descreve:

B.6.2. SITUAÇÕES SEXUAIS COMPLEXAS / DE FORTE IMPACTO SITUAÇÕES SEXUAIS COMPLEXAS / DE FORTE IMPACTO SITUAÇÕES SEXUAIS COMPLEXAS / DE FORTE IMPACTO
– Sexo com incesto (apresentação de cenas de sexo ou relações erótico-afetivas entre parentes de primeiro grau ou correlatos, como pai, mãe, irmão, padrasto, enteado etc.), sexo grupal, fetiches violentos e pornografia em geral.

O filme Aquarius não apresenta nenhuma das cenas de sexo descritas, nem as tem como foco central ou periférico do seu enredo. Sendo assim, não há como dizer que a medida não é uma retaliação clara à obra pelo posicionamento político do elenco e equipe técnica do filme, que vem denunciando o golpe ao redor do mundo, inclusive no Festival de Cannes.

Enquanto isso, a novela Velho Chico (Rede Globo), apresenta em horário nobre cenas de estupro, sexo, nudez e violência e recebe classificação indicativa de 12 anos. Dois pesos e duas medidas? Essa parece ser a nova lei Brasil.


Alerta Social
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: