Juristas e intelectuais de vários países farão parte do Tribunal Internacional pela Democracia no Brasil. Grupo será lançado no dia 19 de julho, no RJ

CIDADES#ForaTemer#NãoAoGolpeFoto: Paulo Pinto/Agencia PT


A ruptura democrática provocada pelos golpistas ao afastarem do governo a presidenta Dilma Rousseff repercutiu em todo o continente e em outros países com os quais o Brasil mantém relações diplomáticas.

Mais que isso, colocou em risco, pelo peso que o País representa, o processo de integração e instituições como Mercosul, Unasul, Celac, BRICs entre outras.

Com o objetivo de ampliar o debate e o conhecimento sobre esta nova modalidade de golpe de estado (o impeachment sem crime de responsabilidade), movimentos sociais brasileiros resolveram instituir, no Rio de Janeiro, um Tribunal Internacional pela Demoracia no Brasil.


Foto: Democracy for BRASIL UK



Para isso foram convidados renomados juristas e intelectuais de vários países, com a atribuição de julgarem este procedimento de violação do regime democrático e da Constituição.

A abertura está marcada para as 18 horas do dia 19 de julho, e o encerramento, no dia seguinte, às 12 horas. O evento será no Teatro Oi Casa Grande, com entrada franca.

Rui Falcão é presidente nacional do PT

PT







Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;