O Globo

Manchete: Executivos da Odebrecht vão delatar mais de cem políticos
Ao menos dez governadores e ex serão denunciados à Lava-Jato

Marcelo Odebrecht e seus funcionários também implicarão parlamentares e ministros; ex-presidente da Andrade Gutierrez depõe e acusa ex-assessor de Dilma de pressionar por doações em 2014

Na negociação de delação, executivos da Odebrecht, incluindo o ex-presidente Marcelo Odebrecht, revelaram que mais de cem políticos receberam vantagens do esquema de corrupção investigado pela Lava-Jato, informa JAILTON DE CARVALHO. Ao menos dez governadores e ex-governadores serão citados, além de parlamentares. O ex-presidente da Andrade Gutierrez Otavio Azevedo disse que ex-assessor de Dilma pressionou por doações em 2014. (Págs. 3 e 4)
Laudo da PF diz que Lula orientou reforma de sítio
Ex-presidente recorre à ONU contra Moro

Laudo da PF atesta que o ex-presidente Lula e a mulher, Marisa, orientaram a reforma de R$ 1,2 milhão da Odebrecht e da OAS no sítio de Atibaia. Em troca de mensagens com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, o arquiteto Gordilho se refere ao sítio como “fazenda do Lula”. Léo Pinheiro revela que a rubrica sobre o andamento da obra era “Zeca Pagodinho”. O petista recorreu à ONU contra o juiz Moro. (Pág. 6 e Merval Pereira)
Segurança falha no acesso ao Engenhão
A segurança do Estádio Olímpico, que terá partidas de futebol e provas de atletismo, apresenta falhas graves. Sem ter a credencial checada eletronicamente ou passar por detectores de metal, o repórter LUIZ ERNESTO MAGALHÃES percorreu áreas do Engenhão que deveriam estar isoladas, como uma central de geradores e a ala dos vestiários dos atletas. (Caderno Especial)
Suspeito de ligação com terror é preso na Baixada Fluminense
O vendedor Chaer Kalaoun, de 34 anos, foi preso em Nova Iguaçu por suspeita de ligação com terroristas. Em redes sociais, ele exaltou o Estado Islâmico e postou fotos empunhando armas. O advogado de Chaer negou.(Caderno Especial)
Estudo revela um país quebrado
Apenas 42 dos 5.568 municípios do Brasil arrecadam o suficiente para pagar ao funcionalismo, revela o Índice Firjan de Gestão Fiscal de 2015. A situação de 87% das cidades é considerada difícil ou crítica, e 1.450 delas (26% do total) começam o ano com o caixa comprometido com despesas antigas. O Rio tem a melhor gestão fiscal entre as capitais. (Págs. 19 a 21)
Rio: gastos com folha estão perto do teto
Relatório da Fazenda revela que o estado gastou com pessoal, nos últimos 12 meses, R$ 26,6 bilhões, ou 58,45% da receita. O resultado deixa o Rio acima do teto de alerta da Lei de Responsabilidade Fiscal, revela GUSTAVO SCHIMITT. (Pág. 11)
Presidente do Bradesco vira réu
O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e outras nove pessoas viraram réus, acusados de corrupção passiva e ativa, em ação que apura esquema fraudulento de perdão de dívidas tributárias no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). (Pág. 23)
Saúde também faz cortes
Após as demissões na Cultura, ontem foi a vez de o Ministério da Saúde exonerar 73 de cargos de confiança. O objetivo, segundo o governo, é combater o aparelhamento. O ritmo do enxugamento das pastas foi ordenado pelo Planalto. (Pág. 10)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: PF diz que Lula e Marisa orientaram obra em sítio
Laudo indica que instalação de cozinha gourmet foi acompanhada por arquiteto e ex-presidente da OAS

Laudo da Polícia Federal diz haver indícios de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-primeira-dama Marisa Letícia orientaram as obras de uma “cozinha gourmet” de R$ 252 mil no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia. A reforma da propriedade frequentada pela família do petista é alvo de inquérito da Operação Lava Jato. A investigação apura se Lula usou o imóvel para ocultar patrimônio. A PF aponta a participação do ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, e do arquiteto Paulo Gordilho na reforma. Os equipamentos foram instalados em 2014 e a obra, diz o documento, “foi acompanhada por arquiteto” da OAS, “com orientação do ex-presidente Lula e de sua esposa”. As reformas no sítio – iniciadas no segundo semestre de 2010, quando Lula exercia seu segundo mandato – foram bancadas por OAS e Odebrecht, segundo a PF. As duas empresas são investigadas por corrupção na Petrobrás. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Petista vai à ONU contra Sérgio Moro

O ex-presidente Lula apresentou ontem ao Comitê de Direitos Humanos da ONU denúncia contra o Estado brasileiro para tentar barrar ações que classifica como “abuso de poder” do juiz Sérgio Moro e de procuradores da Lava Jato. O pedido ainda precisa ser aceito para que seja analisado pelo colegiado. (Pág. A5)
Presidente do Bradesco vira réu na Zelotes
A Justiça aceitou denúncia contra o presidente do Bradesco, Luiz Trabuco, e mais nove pessoas por suposto envolvimento em esquema para obtenção de vantagens no Carf. Para o Bradesco, denúncia do MPF é “juízo preliminar”. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3)
Delcídio ignora regra sobre prisão, diz MPF (POLÍTICA / PÁG. A6)

Gasto de água sobe com fim de bônus e multa (METRÓPOLE / PÁG. A12)

COI veste a camisa
Presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach bate bola na Barra da Tijuca: ‘Nunca tudo está 100% e no Rio não é diferente. Não há razão para reclamações’. (PÁG. H3)
Paes culpa furtos por problemas
O prefeito Eduardo Paes atribui a furtos o mau estado em que prédios da Vila Olímpica foram entregues. “Estamos fazendo milagre”, disse, sobre realizar os Jogos com o País em crise. (PÁG. H1)
Suspeito de terrorismo é preso
O comerciante muçulmano de família libanesa Chaer Kalaoun, de 31 anos, foi preso no Rio acusado de ligação com terrorismo após jurar lealdade ao Estado Islâmico na internet. (PÁG. H2)
Fernando Gabeira
Os horrores do mundo

Eles estão chegando e é hora de encará- los sem os preconceitos do século passado. Para o Estado Islâmico, somos todos iguais. (ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2)
Eliane Cantanhêde
Saias justas

Temer está diante de pelo menos três saias justas e tenta escapulir com suas melhores armas: habilidade, capacidade de ouvir e não se comprometer. (POLÍTICA / PÁG. A6)
Notas & Informações
A luta pela boquinha sindical

Centrais começam a se organizar para impedir uma necessária reforma trabalhista. (PÁG. A3)

Quem paga a conta

Estudantes e contribuintes pagarão a conta das sucessivas greves de professores e servidores da rede pública. (PÁG. A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: Lula orientou empreiteiras em reforma de sítio, diz PF
Segundo laudo, obra paga pela OAS custou R$ 1,2 mi; ex-presidente não comenta


A Polícia Federal afirma que o ex-presidente Lula e a mulher, Marisa Letícia, orientaram reformas feitas no sítio em Atibaia (SP) frequentado pela família do petista. A obra de R$ 1,2 milhão foi de 2010, quando ele ainda estava no poder, a 2014. Segundo perícia, o arquiteto da construtora OAS Paulo Gordilho recebeu orientações acerca da instalação de equipamentos na cozinha. Parte da investigação é baseada em mensagens trocadas entre Léo Pinheiro, ex-sócio da OAS, e Gordilho. A propriedade é chamada de “fazenda do Lula” e a discussão sobre as obras é colocada sob“sigilo absoluto”. As despesas pagas pela OAS no sítio e em um tríplex em Guarujá foram lançadas no centro de custos denominado “Zeca Pagodinho”. A força-tarefa da Operação Lava Jato ainda analisa se Lula será denunciado. A assessoria do petista não quis comentar o laudo. Ele, que vem negando qualquer ilegalidade, anunciou que denunciará à ONU violações do juiz Sergio Moro. (Poder a4)
Gastos do governo federal sobem, puxados pelo INSS
O pagamento de aposentadorias, pensões e outros benefícios levou os gastos do governo a crescerem acima da inflação no primeiro semestre. As obrigações do INSS subiram 5,4%; os demais gastos caíram 2,8%. A arrecadação ainda não dá sinais de melhora: até junho, a queda foi de 7,33%. Os números mostram como será difícil cumprir o teto de gastos defendido pelo governo sem reforma da Previdência. (Mercado pág.1)
Presidente do Bradesco e mais três executivos se tornam réus
O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, e três executivos do banco se tornaram réus na Justiça. Eles são acusados de oferecer propinas no âmbito da Receita e de órgão do Ministério da Fazenda que julga recursos de multas tributárias. Os processos relacionados ao banco somam R$ 4 bilhões. O Bradesco afirmou ter convicção de que eles não cometeram ilegalidades ou transgressões éticas. Disse ainda que apresentará seus argumentos à Justiça. (Mercado pág. 4)
Marta Suplicy
Espero que lembrem mais de acertos e me desculpem por erros

O que muda a nossa própria vida não é o acerto. É o erro. Quando fui prefeita, fiz coisas importantes, mas criei uma taxa que a cidade não poderia pagar. Espero que lembrem mais dos acertos e me desculpem pelos erros. (Opinião A2)
Haddad e Dilma são o maior erro político de Lula, avalia Marta (Poder a7)

Famílias de bebês com microcefalia vivem abandono
Um ano depois dos primeiros casos de microcefalia ligados à zika, os pais dos bebês atingidos reclamam de abandono pelo poder público, que prometia tratamento médico e apoio financeiro e psicológico. A saúde das crianças é pior que o esperado pelos médicos —elas têm convulsões e refluxo, entre outros problemas. (Cotidiano B12)
Pasta da Educação posterga entrega de base curricular para ensino médio (Cotidiano B7)

PF prende mais um suspeito de ligação com terrorismo no Rio de Janeiro (Esporte B2)

Editoriais
Leia “O conto da repatriação”, acerca de regularização de recursos no exterior, e “Ciência com correções”, sobre mudança em programa de bolsas. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

Mídia      

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;