Por: Angela Chen



Já faz pouco mais de 25 anos que o muro de Berlim caiu, porém aparentemente Deus não retornou à Alemanha Oriental. Igrejas protestantes, preocupadas com o declínio da popularidade do cristianismo, agora têm um plano. Conselhos espirituais não têm levado as pessoas às igrejas, porém conexões Wi-Fi grátis podem dar uma mãozinha.

Para comemorar o 500° aniversário da Reforma de Martinho Lutero, todas as igrejas protestantes da antiga Alemanha Oriental — começando com 200 em Berlim, e depois se expandindo para mais de 3.000 — vão oferecer conexão Wi-Fi gratuita. A esperança é que isso mostrará que as igrejas não são lugares apenas para sermões e sinos, mas “um local de encontro para comunicação”, como disse o porta-voz Christoph Heil. A Reforma Protestante não aconteceria sem a prensa de tipos móveis, que permitiu a difusão de ideias contrárias ao catolicismo, então por que a internet não poderia ajudar com algo parecido?

Isso é uma ideia bem legal. Os “Godspots”, como foram chamados, ajudarão a resolver um problema alemão em específico: a falta de redes Wi-Fi públicas, o que é bem estranho, dado que a Alemanha é um país desenvolvido. No país, há uma lei de proteção de propriedade intelectual que responsabiliza os provedores de rede por quaisquer atividades ilegais, como pirataria.


Como resultado dessa legislação, todo mundo tem medo de oferecer redes Wi-Fi livres, fazendo com que o país ficasse conhecido como o “deserto do Wi-Fi”. Embora a regra deva ser flexibilizada ainda neste ano, as igrejas estão promovendo a ação agora para mostrar quão modernas e úteis elas são. Se tudo ocorrer como planejado, as igrejas serão as maiores provedoras de Wi-Fi da Alemanha e, com certeza, devem levar algumas pessoas de volta à fé.

[Motherboard]

Foto do topo por Pixabay



Gizmodo Brasil
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;