A Semana Trágica foi uma insurreição de caráter popular ocorrida em várias cidades catalãs, mas principalmente na de Barcelona, Espanha, durante a última semana - de 26 a 31 - de Julho de 1909, durante o reinado de Alfonso XIII, que produziu uma grande comoção social e atingiu uma notável repercussão na política governamental espanhola. Neste momento, nos primeiros anos do século XX, a situação social e sindical de Barcelona era realmente explosiva. Além disso, se havia alcançado níveis muito altos de conscientização e organização da classe trabalhadora. O anarquismo especialmente, contava com muitos seguidores e foi assim que foram gerados os distúrbios que mais tarde deixaram mais de meia centena de edifícios, muitos deles religiosos, incendiados e com centenas de mortos. A busca por responsabilidades se dirigiu tanto ao nacionalismo catalão como ao republicanismo anticlerical do político espanhol Alejandro Lerroux, quem, de fato, tinha se negado a prestar seu apoio à instauração da forma de governo republicana que respaldavam alguns dos sublevados. Por sua vez, a pressão exercida por alguns dirigentes do Partido Liberal obrigou o rei Alfonso XIII a retirar a confiança no então governo conservador presidido por Antonio Maura e a entregá-la ao político espanhol Segismundo Moret.


Imagem: Spain: A History, ed. Raymond Carr, Oxford University Press [Domínio público], via Wikimedia Commons

Hoje na História
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;