Atentado resultou na morte de 91 pessoas; Menachem Begin, que se tornou premiê de Israel, organizou ataque


O atentado do Hotel King David foi um ataque terrorista em Jerusalém, na então Palestina, que aconteceu em 22 de julho de 1946. A organização sionista denominada Irgun (Irgun Zvai Leumi, Organização Militar Nacional) idealizou o ataque, que foi organizado por Menachem Begin -- futuro primeiro-ministro de Israel. O atentado resultou na morte de 91 pessoas (28 britânicos, 41 árabes, 17 judeus e 5 de outras nacionalidades) e ferimentos graves em outras 45 pessoas.


O hotel, situado a oeste da zona da Cidade Antiga de Jerusalém, era sede de quase toda a administração do mandato da Palestina, atribuído pela Sociedade das Nações ao Reino Unido. A ala sul do prédio foi ocupada para receber as instituições centrais do regime britânico, o quartel-general do exército e o governo civil. Foram construídos ninhos de metralhadoras em numerosos pontos. Soldados, policiais e detetives montavam uma estreita e constante vigilância no edifício.

Em 29 de junho de 1946, os ingleses ocuparam as oficinas da Agência Judaica e isto incentivou o Irgun a colocar em ação o plano de atacar o hotel, já que nela havia importantes documentos secretos. Pensaram em entrar pelo subsolo com explosivos em garrafas de leite como um cartaz escrito: “Minas, não tocar”. Logo, para afastar os transeuntes do edifício, lançariam uma bombinha, inofensiva, porém, barulhenta e fariam avisos telefônicos em três escritórios escolhidos previamente.
 
A operação ficou marcada para 22 de julho. Um homem entrou no hotel disfarçado de funcionário, colocou os explosivos no sótão enquanto um grupo fazia a cobertura. Ao sair gritou: “Saiam, o hotel está a ponto de voar pelos ares!”. Às 12h10 a telefonista do Irgun Etzel teria ligado para o hotel, dizendo que haviam sido colocados explosivos. Depois, ligou para o jornal Jerusalem Post e avisou sobre as bombas. A terceira e última advertência foi ao consulado francês. Às 12h37, as garrafas foram detonadas por disparador de tempo e Jerusalém estremeceu. O edifício ruiu desde o subsolo até o teto da ala sul.

Israel a la carte/FlickrCC // Hotel King David acabou sendo reconstruído


A responsabilidade pela organização do ataque coube a Yisrael Levi, comandante de operações do Irgun em Jerusalém, e a Yosef Avni.  Indagado pelo influente jornalista Russell Warren Howe se Menachem Begin, já primeiro-ministro, poderia ser considerado o pai do terrorismo no Oriente Médio, orgulhosamente respondeu: “Não só [no Oriente Médio], [mas] em todo o mundo.”
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: