Jornal GGN - Sob o comando de Michel Temer (PMDB), o governo federal arrecadou R$ 12 bilhões a menos em impostos e contribuições no acumulado de maio e junho. Foram R$ 193,68 bilhões neste ano, em comparação aos R$ 206 bilhões no mesmo período do ano passado, em valores corrigidos pelo IPCA. Os dados foram divulgados pela Receita na quinta-feira (28).

O governo alega que o principal motivo para a queda na arrecadação é a desaceleração da atividade econômica, que atingiu a pior marca em seis anos tanto em junho, como no acumulado do primeiro semestre.

De dezembro de 2015 a maio deste ano, a produção industrial teve queda de 10,27%, a venda de bens recuou 9,8% e o valor em dólar das importações caiu 30%. Isso significa que o governo recebeu menos impostos de empresas e pessoas, afirmam.

No acumulado de maio e junho, o resultado também é ruim quando a análise é sobre o superávit primário. No período, o déficit somado é de R$ 24,27 bilhões, quase 50% maior que os R$ 16,32 bilhões registrados no mesmo intervalo do ano passado. No semestre, o rombo é de R$ 32,5 bilhões, o maior desde 1997.

O governo aponta que o resultado negativo no semestre foi provocado pela Previdência Social, que viu seu rombo para R$ 79 bilhões. Em 2016, o governo prevê que o déficit da Previdência some R$ 149 bilhões, quase o dobro do registrado em 2015.

GGN
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: