Obra da Netflix é uma homenagem aos clássicos da Sessão da Tarde dos anos 1980

POR NATHAN FERNANDES


(FOTO: DIVULGAÇÃO)

Os fãs dos clássicos dos anos 1980 estão em polvorosa com o lançamento da sérieStranger Things, da Netflix. A obra dos irmãos Duffer, também criadores deWayward Pines, traz a história do misterioso desaparecimento de um garoto em uma pacata cidade dos Estados Unidos. O clima nostálgico deixa tudo parecendo um filme daSessão da Tarde de oito horas. A ambientação impecável e a trilha sonora, que inclui os sintetizadores do duo S U R V I V E e clássicos como The Clash e David Biowie, só melhoram a experiência. Mas a especialidade da série é mesmo nas referências às obras deStephen King, Stephen Spielberg e John Carpenter. Veja algumas delas:
1. Uma Noite Alucinante

Uma Noite Alucinante (1983) é uma referência obrigatória a qualquer obra que se prontifique a fazer uma homenagem aos anos 1980. O clássico do terror trash de Sam Raimi (que ganhou duas continuações, um remake e uma série) aparece em um poster pendurado na casa dos Byers.

2. O enigma de outro mundo

Outro poster presente na série é o do filme O enigma de outro mundo (1982), clássico paranoico do mestre John Carpenter. E as referências explícitas não param por aí. Quando as crianças ligam para a casa do professor de ciências para receber instruções sobre como construir um tanque de privação sensorial às dez da noite, é este o filme que o professor está assistindo.


(FOTO: REPRODUÇÃO)

4.Poltergeist

O primeiro episódio já deixa clara a homenagem a Poltergeist, quando Joyce surpreende o filho com um ingresso para o filme, o qual ele havia sido proibido de assistir. O que a mãe não imaginava é que sua própria vida ganharia os contornos do clássico de 1982 ao se comunicar com o filho desaparecido através de um portal aberto na parede de sua casa.

4. Carrie, a estranha

Stephen King ficaria orgulhoso da personagem Eleven de Stranger Things. Isso porque a jovem de cabeça raspada da Netflix carrega as mesmas características de duas personagens do autor: das obras Carrie, a Estranha e A Incendiária. No decorrer da história, o lado telepático de Eleven sugere que Carrie é uma inspiração maior já que, apesar de fofas, ambas podem fazer coisas terríveis quando provocadas, além de terem sido criadas por pais superprotetores.

5. Alien x Predador

O monstro sem rosto que assusta os habitantes de Hawkins tem um pai. Na verdade, mais de um. Além de combinar o design das criaturas dos dois primeiros filmes da franquia deAlien (de 1979 e 1986), o bichão imita o tilintar aterrorizante feito pelo Predador (1987), que você pode ouvir abaixo se quiser ficar com medo:



6. Star Wars Episódio V: O Império Contra-ataca

Lançado três anos antes dos acontecimentos da série, em 1980, o clássico de George Lucasestá presente em quase todos os episódios. Seja através das comparações dos poderes mentais de Eleven com o mestre Yoda, na aparição do próprio Yoda como boneco de Mike ou nas referências do personagem Lando Calrissian, a saga de Lucas se mostra um hit entre os adolescentes dos anos 1980.

7. A hora do pesadelo

Toda vez que Eleven entra no tanque de privação sensorial é o Freddy Krueger que está evocando — metaforicamente, pelo menos. Afinal, a tática que a série e o clássico de 1984 usam para acessar outras dimensões é bem semelhante e envolve a confiança em uma outra pessoa para que um desperte o outro quando alguma coisa dá errado.

8. Os Goonies

Apesar da situação na série ser bem mais séria do que no clássico Os Goonies, de 1985, em ambas as obras o inocente espírito aventureiro juvenil está presente. Eles são corajosos e dispensam a ajuda de adultos. Como afirmou o site Vulture, não resta dúvdias de que os garotos da série e do filme ficariam felizes em jogar juntos uma partida de D&D.



Galileu

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;