Olho neles Integrantes do governo afirmam que o Planalto recebeu informações de serviços de inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra Temer.(Coluna Painel da Folha)
Isso depois de o Estadão publicar
Por ordem do presidente em exercício, Michel Temer, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), responsável pela área de inteligência do governo, está monitorando os movimentos do PT. Já descobriu que o partido articula manifestações a cada agenda do peemedebista.(Aqui um comentário: Não é verdadeira essa informação. Temos vistos protestos quase diários em varias cidades do Brasil) A partir disso, o governo decidiu que vai divulgar a agenda de Temer em eventos públicos só em cima da hora. Uma das ações, identificada pelo GSI, está programada para julho, no evento da cúpula do Mercosul. Aqui
Voltamos a ditadura?
Na ditadura,  o governo de extrema direita mandava seus agentes para espionar 
As ditaduras, para não terem oposição ou para não correrem o risco de serem derrubadas pela população, implantam o que se chama de Terrorismo de Estado. O povo vivia sob intenso e ostensivo controle, espiões do governo monitoram todos os movimentos de políticos populares, demonstrações de violência dos agentes desse Estado usurpado ou de seus grupos de apoiadores contra a população, presença agressiva de policiais nas ruas, manifestações populares dissolvidas com extrema violência, direito de reunião abolido expressamente, do mesmo modo que o direito de expressão.  
 
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;